Guardarei aqui as minhas experiências em Linux (coisas que funcionaram) como forma de ter um local aonde recorrer sempre que for necessário pois as vezes a memória nos atraiçoa. Aqui também serão divulgadas algumas notícias do mundo da Informática
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009
Preparar-se para a instalação do Ubuntu – Parte III

A desfragmentação do disco duro


A desfragmentação do disco duro é uma etapa muito importante para o que pretendemos levar a cabo. A desfragmentação deve incluso fazer parte da manutenção periódica do disco duro no Windows pois o Windows usa como sistema de arquivos o NTFS e o FAT e esses sistemas são muitos propensos a fragmentação.


Muitos talvez não saibam o que significa isso de desfragmentar o disco duro pois entendo que nem toda a gente vasculha o seu computador tentando entender o funcionamento do mesmo e as ferramentas que tem a sua disposição. Entendendo o funcionamento da nossa máquina e as ferramentas do sistema podemos poupar a ida aos técnicos. Muitas vezes nos dirigimos aos técnicos por problemas bem simples que poderiam ser contornados se fossemos um pouquinho mais curiosos com o nosso sistema. Pouparíamos tempo e dinheiro pois muitos profissionais nos massacram quando lhes solicitamos uma intervenção no nosso PC.


Cada vez que guardamos no nosso computador um documento, uma música, um vídeo ou qualquer outro ficheiro o que estamos fazendo é guardando esses ficheiros no disco duro do nosso computador. Mas as vezes os ficheiros não ficam armazenados no disco duro de uma forma contínua ( a informação fica fragmentada, pois ao longo da utilização do disco nós gravamos e deletamos ficheiros) pelo que haverão espaços (fragmentos) não utilizados que implicarão na performance da leitura do disco duro no momento de procurar uma informação. Isto, a grosso modo falando é como uma casa desarrumada onde as coisas não estão nos devidos lugares e dificulta e atrasa na procura das coisas.


Então, a desfragmentação trata-se de arrumarmos os nossos ficheiros no disco duro, de forma que a cabeça leitora do disco não tenha que deslocar-se de um lado para o outro para ler um mesmo arquivo o que vai resultar no consumo de menos recursos para a realização de uma mesma tarefa.


Neste caso vamos desfragmentar o disco duro a fim de juntar todos os pedaços de informação que pertencem ao mesmo arquivo como sendo um vídeo ou música ou outro qualquer que possam estar dispersos pela superfície do disco e assim prevenir a possibilidade da perda de dados quando formos fazer o particionamento do nosso disco duro.


Como desfragmentar o disco duro


Muitos talvez ainda não a fizeram portanto aqui vai o caminho:


Iniciar> O meu computador> clique com o botão direito no disco Windows (C:) e no menu de atalho seleccione Propriedades> aparece uma nova janela e aí  seleccione a aba Ferramentas>Desfragmentar agora> Clique em analisar e então será efectuada a análise do disco e depois aparecerá uma janela informando se o disco precisa ou não de ser desfragmentado e caso a informação seja de que o disco precisa de ser desfragmentado então pressione o botão Desfragmentar.


Logo assim que terminar a desfragmentação então já poderemos iniciar o nosso particionamento.


 

 



publicado por terraterra às 13:09
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009
Preparar-se para a instalação do Ubuntu – Parte II

 Supondo que nosso computador tem o Windows instalado e pretendemos instalar um outro Sistema Operativo que possa funcionar em Dual Boot com o Windows, teremos antes de mais que preparar a “casa” para receber o nosso novo sistema. Para isso vamos utilizar um particionador de Disco Duro de modo a criarmos espaço para o nosso Linux (Ubuntu 9.10). Há vários programas particionadores mas nós vamos trabalhar com o Gparted, um Software livre com uma interface gráfica clara e intuitiva. Com o Gparted poderemos particionar o nosso Disco Duro e criar tantas partições (espaços que funcionam como se fossem um novo disco) quantas quisermos ou tivermos necessidade; podemos deletar partições, editar, e outras funções mais. Até hoje já usei várias vezes o Gparted e nunca tive nenhum problema com o meu Disco-Duro.


Para isso vamos fazer o download do Gparted-Live em : http://sourceforge.net/projects/gparted/


Após o download usaremos um programa de gravação de CD/DVD para gravar a imagem do Gparted Live CD. Esse programa poderá ser o Nero ou um outro programa que ofereça a opção de gravar imagem ISO. Caso não o tenhamos  instalado podemos baixar uma versão trial do Nero (não se paga nada para testar o programa) e após queimar a imagem ISO no CD, esse CD será usado para o Boot; mas para isso teremos que configurar o BIOS para dar boot pelo CD (disso falaremos mais tarde).

 

Já agora que estamos nessa de downloads, vamos aproveitar para downlodar o Ubuntu. Após o download, criaremos um Live CD usando o mesmo processo empregado na criação do CD para o Gparted..


Faça o download do Ubuntu aquí!

 

 

Lá onde diz "please select a location"  vamos seleccionar um local (que em princípio seria o lacal mais próximo). Eu seleccionei o Brazil por uma questão linguística (poderia ser Portugal).

 

Bem, já temos o nosso Live CD do Gparted e o Live CD do Ubuntu, agora vamos ao próximo passo.

 

 



publicado por terraterra às 23:58
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 9 de Novembro de 2009
Preparar-se para a instalação do Ubuntu - Parte I

 Este é um passo a passo para a instalação do Ubuntu ou qualquer um outro distro Linux.

 

Este post destina-se mais aos iniciantes no mundo da informática ou àqueles que até hoje não se aventuraram na exploração do seu computador e de novos Sistemas Operativos.

 

Antes de mais precisamos saber qual é a arquitectura do nosso computador para não termos que instalar um sistema operativo não apropriado para a nossa máquina.

 

Há duas arquitecturas a considerar: a de 32 bits que se apresenta na forma x86 e a de 64 bits que se apresenta na forma de x64.


O que será isso de arquitectura de x86 e x64? De uma forma geral são nomes atribuídos a classes de processadores fabricados pela Intel e pela AMD onde o x86=32 bits e o x64=64 bits (bit é a unidade elementar da informação que também poderá ser entendida como a mais pequena unidade de dado num computador). Nisso, dizer que o computador tem uma arquitectura de 32 bits é o mesmo que dizer que esse computador tem um processador com a capacidade de trabalhar de uma só vez com 32 bits de informação e se for uma arqutectura de 64 bits terá a capacidade de processar de uma só vez a quantidade de 64 bits de informação. Agora poderiamos perguntar: mas para quê tudo isto? A razão é que os processadores estão em constante evolução e os Sistemas Operativos e os aplicativos são concebidos de modo a acompanhar esta evolução; nisso, para se conseguir a performance adequada de um Sistema Operativo dever-se-à instalar um S.O. cuja arquitectura esteja em consonância com a arquitectura do nosso computador.


Como saber qual é a arquitectura do nosso computador?


Isso poderá ser visto nas características do Processador, ou então, para os usuários do Windows, será só seguir o seguinte caminho: Iniciar> O meu computador> Ver informação do sistema> (vai aparecer uma janela de Propriedades do sistema) seleccione a aba Hardware> Gestor de dispositivos> Aí vai-se ao Processadores e clica-se no sinal mais para expandir e de seguida clica-se com o botão direito do rato lá onde diz Intel (se for o caso) e no menú de atalho selecciona-se Propriedades (aparece uma nova janela) e aí selecciona-se a aba Detalhes e aparecerá algo parecido com isto:

 

           Arquitectura de 32 bits

 

 

Para quem já usa o Linux 


Para quem já usa o Linux e quer saber qual é a arquitectura do seu computador, só terá que fazer o seguinte: abre a Consola em Aplicações> Acessórios> Consola e digite o comando "uname -m" (sem aspas) e caso o retorno seja i686 é porque o processador é de 32 bits, caso o retorno for x86_64 é porque a arquitectura é de 64 bits.



publicado por terraterra às 20:02
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
CD de Instalação
Contactos para quem vive em Cabo Verde e quer um CD de instalação Fedora, Ubuntu ou Sabayon

Ilha de São Vicente:
Contactar com: João da Graça
Ou então o Telemóvel:
+(238) 9816737

Ilha de Santo Antão
Contactar com: Ricardino Évora
Ou então o Telemóvel:
+(238) 9830660
posts recentes

Google com tradução de co...

Nova versão do Virtualbox...

Ubuntu Font Family como p...

Open Library disponibiliz...

Google inaugura loja digi...

Chegou o Google Earth 6

Jolicloud

Me apaixonei por Fedora!

Google versus Facebook

Do Google Instant ao Inst...

arquivos

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

tags

todas as tags

Download OpenOffice
links
blogs SAPO